CONSULTA - INFRAESTRUTURAS E SERVIÇOS PORTUÁRIOS

Consulta  - Infraestruturas e Serviços Portuários

No passado dia 25 de fevereiro, realizou-se no Auditório da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes um encontro com as Administrações Portuárias, as Comunidades Portuárias e as principais Associações representativas dos prestadores e utilizadores dos serviços portuários, com o objetivo de recolher contributos no âmbito da consulta que a AMT irá promover junto das entidades que prestam serviços portuários e as que gerem as respetivas infraestruturas.

Esta sessão de apresentação da estrutura do inquérito foi muito participada, tendo sido relevado pelos presentes a pertinência do evento e da proposta de inquérito.

Esta consulta surge como parte integrante de um conjunto mais alargado de ações que a AMT está a levar a desenvolver no âmbito da promoção da transparência portuária, das quais se destaca, a Deliberação n.º 1025/2018, de 21 de setembro, publicada no Diário da república, 2.ª Serie, n.º 183, de 21 de setembro, relativa às linhas de orientação e ao racional subjacente à análise das propostas de revisão de regulamentos de tarifas apresentados pelas Administrações Portuárias.

Esta consulta permitirá à AMT conhecer a perceção dos diversos intervenientes no ecossistema marítimo-portuário, relativamente à qualidade dos serviços prestados nos portos nacionais, avaliar a substituibilidade entre os diversos modos de transporte e perceber a satisfação global com a qualidade do Sistema Portuário Nacional, trazendo como novidade na análise, critérios de avaliação que se pretendem articulados e acima de tudo harmonizados entre os diferentes intervenientes.

O inquérito decorrerá durante os meses de março e abril de 2019, prevendo-se uma apresentação publica dos respetivos resultados no final do mês de maio.

A consulta e a recolha estatística junto das diferentes entidades, irá permitir desenvolver um instrumento inovador – o Índice de Desempenho Portuário -, que se pretende facilitador no apoio à gestão portuária, e que teve uma adesão muito positiva pela generalidade dos participantes da sessão. 

 

28 de fevereiro de 2019