PRESIDENTE DO METRO DE SHENYANG, NA CHINA, VISITA LISBOA

Presidente do Metro de Shenyang, na China, visita Lisboa

No passado dia 22 de maio, a delegação do Metropolitano de Shenyang, capital da província de Liaoning, no nordeste da China, visitou a AMT – Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT).

A delegação da Shenyang Metro Group Co., integrada por Lu CHUNFENG, Presidente da empresa, Feng WENYAN, Zhao KAI e Wang YUNFAN, esteve na capital portuguesa por 3 dias, de 21 a 23 de maio.

Esta visita, que começou a ser preparada em finais de março pela AMT, sob solicitação da contraparte chinesa, visou:

  • Discutir a construção de metropolitanos e infraestruturas associadas, bem como a forma de assegurar a sua regulação e seguimento para melhor desenvolvimento;
  • Procurar estabelecer relações de cooperação recíproca.

Durante a manhã de segunda-feira, 22 de maio, a delegação chinesa visitou as instalações do Metropolitano de Lisboa, em Carnide, observando o funcionamento das suas oficinas. Ouviu também duas apresentações sobre a evolução histórica da empresa e o seu modelo atual, bem como sobre a expansão da rede desde a década de 1950, complexidade dos trabalhos de expansão e projetos futuros. Foram saudados pelo Presidente da empresa, Eng.º Vítor Santos.

À tarde, na sede da AMT, os visitantes da Shenyang Metro tiveram a oportunidade de assistir a uma breve apresentação sobre a AMT, a Regulação Económica dos Sistemas de Metro, a Direção de Estudos, Inspeções e Auditorias e, também, sobre o IMT – Instituto da Mobilidade e dos Transportes, com especial ênfase nos Sistemas Integrados de Transporte Ferroviário. No final, a delegação chinesa foi saudada pelo Presidente da AMT, Dr. João Carvalho, a quem agradeceu a organização da visita e a qualidade das informações recebidas, trocando contactos com vista à possível continuação do intercâmbio.

A cidade de Shenyang tem uma população de 8 milhões de habitantes (segundo o censo de 2010). A sua rede de metropolitano abriu ao público em 2009, com uma única linha. Atualmente, tem duas linhas em operação, com um total de 44 estações e uma extensão de 55 quilómetros. A segunda linha entrou em funcionamento em 2012.